Chamada para segunda etapa da 2ª Oficina “A Salvador que Queremos”

O que acontece se não planejamos a cidade?
11 de outubro de 2014, das 08:30 às 13h
Local: Sede do Ministério Público da Bahia – 5ª Avenida – CAB

                Convite – clique para ampliar

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) e entidades da sociedade civil vem promovendo uma série de oficinas denominadas “A Salvador que Queremos”.

A iniciativa busca incentivar que o planejamento urbano do município se desenvolva de forma produtiva e colaborativa pelos interessados na gestão democrática e nos processos participativos assegurados em lei.

Os encontros visam estimular o debate e a partilha de conhecimento com membros de entidades da cidade e região, no que toca as discussões do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano do Município “Salvador 500” bem como a revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (LOUOS) que acontecerão durante os próximos 15 meses.

Estes importantes instrumentos diretivos e normativos do município deverão nascer de amplo debate entre a sociedade, o executivo e o legislativo para definir metas e dispositivos legais e de gestão que assegurem a entrega de melhorias planejadas à sociedade, bem como os caminhos destas realizações.

Em cada Oficina são tratados sempre os oito mesmos temas base, mas cada qual com destaque diferenciado. Os temas são:

1) Base Econômica;
2) Base Social;
3) Base Urbanística;
4) Base Demográfica e Habitação;
5) Mobilidade;
6) Saneamento e Redes;
7) Meio Ambiente
8) Gestão

A 1ª Oficina, realizada em 7 de junho de 2014, teve como foco o histórico de desenvolvimento da cidade nos últimos 35 anos.

Já a 2ª Oficina aborda os prováveis cenários de Salvador caso a cidade não articule um plano de desenvolvimento. Esta foi dividida em duas etapas, a primeira aconteceu no dia 27 de setembro de 2014.

Sucinto relato da primeira etapa pode ser conferido no post: Planejamento da cidade deve focar no desenvolvimento urbano.

A segunda etapa está marcada para o dia 11 de outubro de 2014, das 8:30 às 13h, no auditório (térreo) do Ministério Público no Centro Administrativo da Bahia (CAB), na 5ª Avenida. Nesta segunda etapa, três temas serão apresentados e discutidos com os seguintes palestrantes:

  • Mobilidade Urbana
    Juan Moreno (Arquiteto e Urbanista – MEAU/UFBA)

  • Saneamento e Infraestrutura
    Luiz Roberto Santos Moraes (Engenheiro – MAASA/UFBA)

  • Meio Ambiente Urbano
    Ronaldo Silveira Lyrio (Geólogo – MEAU/UFBA)

Previsto anteriormente, infelizmente, o tema Gestão – desta vez – não será abordado e debatido.

Incentiva-se que todos convidem outras pessoas que tenham interesse na questão e possam contribuir para o êxito da Oficina. Para aqueles que pretendem ir de carro, contamos com um amplo estacionamento no MP, com muitas vagas no sábado. No intervalo dos debates será oferecido um lanche aos participantes. Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail: participasalvador@gmail.com

O cenário contemporâneo exige amadurecimento nos meios e resultados da participação da sociedade civil no planejamento e gestão participativa da cidade.


“Só a participação cidadã é capaz de mudar o país”. (Betinho)

Promotoria de Habitação e Urbanismo do Ministério Público da Bahia
Prom. Hortênsia Gomes Pinho

Fórum a Cidade Também é Nossa
Prof. Ordep Serra

Rede de Profissionais Solidários pela Cidadania
Prof. Débora Nunes

2 comentários em “Chamada para segunda etapa da 2ª Oficina “A Salvador que Queremos”

  • 1 de outubro de 2014 a 11:41
    Permalink

    Prezados.
    Algumas pessoas interessadas em participar do evento me reportaram a dificuldade de transporte público para o CAB aos sábados, bem como a distância da sua localização. Seria possível transferir os próximos eventos para o MP de Nazaré?

    • 1 de outubro de 2014 a 15:57
      Permalink

      Olá Rita Amália, essa hipótese já foi debatida e há chances de mudarmos para Nazaré. Concordamos que o acesso ao CAB é difícil aos sábados e faremos o possível para atender essa demanda. Mantemos contato durante esse processo.

Comentários estão encerrados.