Acesse o Caderno de desafios da 3ª oficina “A Salvador que Queremos”

O Caderno de Desafios que deve alimentar as discussões da 3ª oficina “A Salvador que Queremos – Os desafios para o planejamento da cidade” está agora disponível. Confira no link abaixo ou aqui (Caderno de Desafios) em arquivo pdf.

Estes desafios prévios devem alimentar as atividade dos oito grupos temáticos que irão compor a oficina. Os grupos devem discutir, relacionar, agrupar e até mesmo refutar ou expandir este conjunto de desafios aí colocados.

Eles foram sistematizados a partir de dados das duas edições anteriores da oficina “A Salvador que Queremos”, promovidas pelo Ministério Público e o Fórum a Cidade Também é Nossa, e das demandas apresentadas pela população nas oficinas de bairro promovidas pela Prefeitura de Salvador no ciclo de diagnóstico do “Plano Salvador 500, revisão do PDDU e LOUOS”.

Em junho de 2014, a primeira edição da oficina “A Salvador que Queremos” teve como tema “Salvador e Região Metropolitana de Salvador nos últimos 35 anos”. Já a segunda oficina, dividida em setembro e outubro de 2014, teve como tema “O que acontece se não planejamos a cidade?”.

Ambas contaram com a colaboração de exposições de professores e especialistas, assim como discussões levantadas por representantes de diversas entidades civis e movimentos sociais.

Já as oficinas de bairro da prefeitura foram promovidas entre os dias 1/11 e 12/12. Foram 17 oficinas em 10 grandes regiões administrativas da cidade. Nestas oficinas, os participantes discutiram e apontaram os problemas dos bairros, denominados pontos fracos, as boas características, chamadas de pontos forte, além de ameaças e oportunidades.

Nossa equipe, que acompanhou todas os encontros de “bairro” e manifestou críticas a metodologia e qualidade do processo que podem ser conferidas no post: “Segundo ciclo de oficinas de bairros do Salvador 500″ precisa corrigir problemas”.

A partir das informações apresentados nestas reuniões mencionadas, a equipe do Participa Salvador elaborou uma grande tabela com quase 3.000 itens. Estes foram organizados e agrupados por eixos temáticos, além de avaliados em seus elos comuns. O resultado deste trabalho é este caderno que aqui apresentamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *