Coluna “Opinião” do A Tarde pauta Plano Salvador 500

No dia 14 de julho de 2015, o jornal diário baiano A Tarde publicou em sua coluna “Opinião”, na página 2 do primeiro caderno, um artigo assinado por Angelo Serpa, professor da UFBA. Em seu texto, Serpa questiona o andamento das audiências públicas, citando o Participa Salvador como um grupo proativo no sentido de acompanhar os debates acerca do novo PDDU e Louos, dentro do Plano Salvador 500. O artigo faz um bom apanhado da dinâmica das últimas quatro audiências públicas, ocorridas em junho passado, enfatizando não só a pouca participação popular como o atestado de que os estudos Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), encomendados pela Prefeitura Municipal de Salvador, são inconsistentes e não devem servir de base para o planejamento urbano da capital baiana – da mesma forma que afirmamos por aqui.

Em réplica publicada no mesmo espaço, no dia 16 de julho, o secretário municipal de Urbanismo e coordenador geral do Plano Salvador 500, Silvio Pinheiro, rebateu os comentários de Angelo Serpa, afirmando que a participação popular vem sendo garantida não só com as audiências públicas, mas com os fóruns e oficinas de bairro. Pinheiro coloca ainda o Participa Salvador como um “grupo que sistematicamente vem trabalhando contra o Salvador 500”.

O diálogo rendeu uma tréplica de Angelo Serpa, publicada no A Tarde do dia 22 de julho, onde não só aponta as contradições do discurso de Silvio Pinheiro, como esclarece as diretrizes e objetivos do Participa Salvador.

Acesse logo abaixo os três textos, em ordem cronológica:

Jornal A Tarde | 14 de julho de 2015 | Primeiro Caderno, p.02

A_TARDE14_de_Julho_de_2015A_Tarde_pag2-page-0

Jornal A Tarde | 16 de julho de 2015 | Primeiro Caderno, p.02

A_TARDE16_de_Julho_de_2015A_Tardepag2-page-0

Jornal A Tarde | 22 de julho de 2015 | Primeiro Caderno, p.02

A_TARDE22_de_Julho_de_2015Primeiro_Cadernopag2-page-0

 

 

 

2 comentários em “Coluna “Opinião” do A Tarde pauta Plano Salvador 500

  • 28 de julho de 2015 a 14:40
    Permalink

    Excelente artigo, lúcido, sério, inquestionável. Tem mesmo a marca de Ângelo Serpa, homem sábio e digno, um pesquisador incansável com excelente produção, um cientista que honra a Bahia.

    Responder
    • 29 de julho de 2015 a 21:14
      Permalink

      Concordo sr. Ordep. O compromisso do profº Serpa é com o desenvolvimento sustentável para o povo baiano e brasileiro. O trabalho de pessoas como o profº nos dá alento para construir uma sociedade mais justa, participativa e que decida seu próprio destino, sem a tutela dos poderosos.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *