Propostas discutidas em oficina serão encaminhadas à Câmara Municipal, diz promotora

As propostas debatidas por especialistas e representantes da sociedade civil, durante a oficina “Projeto de Lei do PDDU de Salvador – Reflexões Propositivas”, realizada pelo Ministério Público estadual, serão encaminhadas à Câmara de Vereadores de Salvador para embasar possíveis emendas ao projeto de lei que tramita na casa. O objetivo é tentar corrigir inúmeros equívocos e melhorar substancialmente a qualidade do plano.

A iniciativa é da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo do MP-BA, coordenada pela promotora Hortênsia Pinho, idealizadora do evento que aconteceu na sede do órgão, em Salvador, no último dia 20. A promotora destacou algumas das propostas, a exemplo da necessidade de recursos para o Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Fundurbs) e para o Fundo Municipal de Habitação, fomento aos planos de bairro e inúmeras correções nas diretrizes de mobilidade.

O Participa Salvador conversou com Hortênsia Pinho logo após o evento. Confira a entrevista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *